Manual de Instalação – Trial do Fabric

Para facilitar o processo de instalação do Power Embedded, criamos este tutorial para auxiliar nossos clientes a realizar a instalação do Power Embedded.

 

Pré-requisitos para realizar a instalação

As Power Embedded is a SaaS system, you will not need to guy or manage any server, application or database, you will just use the software as a service.

To set up Power Embedded in your company, we need the following prerequisites to be met before we can schedule the installation:

  • An Azure user account with permission to create Fabric or Embedded capacity.
  • An Azure user account with permission to create groups and service principals in Azure AD.
  • Conta de um usuário do Azure que possua a role “Fabric administrator” para acessar o Power BI admin portal.

During the system installation meeting, which is held together with the client, we need to have a user with the permissions listed above, or someone from the customer's team with these permissions, someone that can share the screen and perform the required tasks that will be instructed.

 

Como criar o usuário do Power Embedded no Azure AD

Para criar o usuário que será utilizado pelo Power Embedded, você precisará acessar esse link aqui.

Na tela abaixo, clique no botão “New registration”

 

Agora você deverá escolher um nome para o aplicativo que irá criar no seu Azure AD. O nome fica a seu critério.

Após isso, clique no botão “Register”, no final da página.

 

Após a criação desse Service Principal, você será direcionado para a tela de visão geral desse usuário.

Copie o valor do campo “Application (client) ID” e salve em um bloco de notas. Essa chave é o que você irá colar no campo “Id do Cliente do Power BI” na configuração da organização do Power Embedded.

 

Agora clique na opção “Certificates & secrets” e em seguida, clique no botão “New client secret”

 

Na nova tela aberta, digite uma descrição para esse segredo (conforme a sua preferência) e selecione a validade deste segredo.

Sugiro escolher 24 meses para só precisar se preocupar com essa expiração depois de 2 anos (Sim, após o prazo escolhido, esse segredo irá expirar e o sistema irá PARAR de funcionar. Você precisará gerar um novo segredo e atualizar no Power Embedded).

Agora clique no botão “Add”, no final da página.

 

Agora copie o campo “Value” gerado. Existe um botão de copiar ao lado dessa chave.

Anote e guarde bem essa chave, pois essa será a ÚNICA vez que você poderá vê-la. Caso você perca essa chave, não será possível recuperá-la: Você precisará gerar um novo segredo e atualizar no sistema.

Esse valor que destaquei e você copiou, você deverá colar no campo “Chave de Acesso do Cliente do Power BI” da tela de configuração do Power Embedded.

 

Adicionando o usuário do Power Embedded a um novo grupo do AD

Para liberar permissões no Portal de Administração do Power BI para o Service Principal que você acabou de criar, ele obrigatoriamente precisa fazer parte de um grupo de segurança do Azure AD (Entra ID).

Para fazer isso, acesse este link aqui e clique no botão “New group”.

 

Selecione a opção “Security” no campo “Group type” e digite um nome à sua preferência para esse grupo que estamos criando.

Clique no link “Owners” e adicione as pessoas que ficarão responsáveis pelo Power Embedded.

 

Clique no link “No members selected” da categoria “Members”

Na tela que foi aberta, digite o nome do Service Principal que você criou para filtrar. Selecione o Service Principal na lista e clique no botão “Select”, no final da página.

 

Agora que você selecionou o membro para adicionar à este novo grupo, clique no botão “Create”, no final da página.

 

Como liberar as permissões necessárias no Portal de Administração do Power BI

Utilizando um usuário com permissão de administrador do Power BI, acesse este link aqui.

Desça a página até encontrar a seção “Configurações do Desenvolvedor” (ou busque por “api” na barra de busca à direita)

 

Marque a opção “As entidades de serviço podem usar APIs do Fabric”.

Por questões de segurança, marque a opção “Especificar grupos de segurança” na seção “Aplicar em:” e selecione o grupo de segurança que criamos no começo deste tópico (no meu caso, “PowerEmbedded-Group”)

Clique no botão “Aplicar”.

 

Ainda na categoria “Configurações do desenvolvedor”, marque a opção “Inserir conteúdo em aplicativos” e adicione o grupo de segurança que você criou no filtro “Grupos de segurança específicos”, na opção “Aplicar em”.

 

Desça mais um pouco a página e repita o mesmo processo para o item “As entidades de serviço podem acessar APIs de administrador somente leitura”, na seção “Configurações da API de Administração”.

Pronto! Agora o Portal possui acesso ao seu ambiente do Power BI.

 

Primeiro acesso ao Portal Administrativo

Acesse a área administrativa do Portal, acessando esse link aqui, logado com um usuário com permissão de “Administrador Global do Azure”.

Você irá autenticar na sua conta Microsoft e assim que terminar de logar, verá uma tela de solicitação de permissão no seu Azure AD.

Marque a opção “Consent on behalf of your organization” e clique no botão “Accept”.

 

Esqueceu de marcar a opção “Consent on behalf of your organization” ou fez a instalação com uma conta que não era administrador?

Clique aqui para visualizar como liberar a permissão manualmente

Caso você tenha acessado o portal de administração utilizando um usuário sem as permissões necessárias, a tela acima talvez não apareça para você, e apareça, na verdade, a tela abaixo, quando você ou outro usuário tentar logar na área administrativa.

Se isso acontecer, você precisará autorizar a aplicação do Power Embedded (powerportal.cloud) em nome da organização, utilizando um usuário com permissões globais no Azure AD.

 

Para fazer isso, clique no link “Enterprise Applications” do Azure AD (Entra ID)

 

Localize e clique no aplicativo “powerportal.cloud”

 

Clique no menu “Permissão” no painel da esquerda e depois clique no botão “Conceder consentimento do administador para …” e autorize a aplicação.

 

Após confirmar as permissões, você será direcionado para o sistema e deverá criar a nova organização.

Nesta tela, você poderá configurar as seguintes configurações:

  • Nome: É o nome da sua empresa. O sistema irá recuperar o nome cadastrado no Tenant do Azure, mas você poderá alterá-lo nesta tela ou futuramente, pela página de configurações do sistema.
  • Id do Cliente do Power BI: É o ID do Service Principal que será criado para integrar o Power Embedded com o seu Azure Active Directory (vamos explicar mais sobre isso logo abaixo).
  • Chave de Acesso do Cliente do Power BI: É o segredo gerado para o Service Principal (vamos explicar mais sobre isso logo abaixo).
  • Domínio Customizado: É o domínio da sua empresa (sem www ou https). Esse campo será utilizado para criar uma URL de acesso personalizada de acesso aos relatórios (ex: relatorios.suaempresa.com.br)

 

Com o Client ID e o Secret Value que você obteve no início da instalação e anotou em um bloco de notas, agora vamos utilizá-los na tela de configuração da organização do Power Embedded:

Clique no botão “Criar Organização” e você já poderá começar a usar o Portal.

 

Como integrar o Portal ao Workspace do Power BI?

Para que seja possível importar os relatórios do Power BI para o Power Embedded, você precisará fazer duas coisas no workspace:

  1. Ativar o período de avaliação do Fabric (caso ainda não tenha feito).
  2. Alterar a capacidade do Workspace para capacidade Fabric.
  3. Adicionar o Service Principal criado (usuário do Power Embedded) como administrador dos workspaces que você quer importar relatórios (pode ser mais de 1).

 

Para ativar o período de avaliação do Fabric, clique na sua foto no menu do Power BI

Vale lembrar que apenas 6 pessoas na organização podem ter iniciado a avaliação do Fabric, e uma vez que a pessoa já ativou o trial, não é possível realocar essa capacidade para outra pessoa.

 

Para alterar a capacidade do Workspace para capacidade Premium (Fabric), acesse o workspace, clique nos 3 pontinhos e selecione a opção “Configurações do Workspace”

 

Na tela que foi aberta, clique no menu “Premium”, depois escolha a licença “Embedded” e no campo “Modo de licença”, selecione o recurso “Avaliação”.

Clique no botão “Aplicar”, logo mais abaixo.

 

A partir desse momento, esse workspace agora está na capacidade Premium do Fabric. Caso você pause esse recurso, o Workspace ficará inacessível, mesmo utilizando uma conta Pro e acessando direto pelo portal.

 

O último passo agora é adicionar o usuário do Service Principal ao Workspace.

Para adicionar o Service Principal criado como administrador de um workspace, acesse o workspace, clique nos 3 pontinhos e selecione a opção “Gerenciar acesso”

 

Clique no botão “+ Adicionar pessoas ou grupos”.

 

Pesquise pelo nome do aplicativo que foi criado anteriormente (PowerEmbedded-App) e lembre de alterar o nível de acesso para “Administrador”. Após isso, clique no botão “Add”.

 

Pronto! Agora o Power Embedded já possui acesso nesse workspace. Repita isso para todos os Workspaces que você quer importar relatórios.